Skip to content

Coleta Seletiva – A Importância na sua cidade!





A Coleta seletiva tornou-se obrigatória para as cidades que desejam um mundo melhor, um meio ambiente menos degradado e um uso sustentável das matérias primas encontradas na natureza.

Ao reaproveitarmos, através da coleta seletiva de lixo: vidros, latas de alumínio, embalagens tetrapak, pilhas e outros componentes que agridem a natureza e levam mais de cem anos para se decompor, nós também estamos gerando renda para famílias que vivem abaixo da linha da pobreza.

Um dos pontos mais importantes no êxito da recuperação do nosso planeta é o investimento na coleta seletiva de lixo.

Este tipo de processo, consiste na coleta de materiais recicláveis, como vidro, plásticos, metais ou orgânicos que poderiam ser jogados sem critério na natureza e que podem ser reaproveitados através das cooperativas de catadores de lixos ou por empresas.




Porém, um dos pontos mais importantes sobre a coleta seletiva do lixo nas cidades, é o de cunho educacional, onde sensibiliza-se cidadãos e comunidades sobre a temática da poluição ambiental e o desperdício dos recursos naturais do planeta.

A seguir iremos abordar este tema através de tópicos, onde faremos um paralelo entre a coleta seletiva e a redução dos resíduos sólidos:

Qual é a função da coleta seletiva?

coleta de seletiva
Coleta Seletiva – A Importância na sua cidade!

Além da função educacional, que a coleta seletiva exerce na educação de crianças, jovens e adultos, nas comunidades onde a prática é exercitada, ela ajuda a despoluir o meio ambiente gerando renda para as comunidades mais pobres.

Ela contribui fundamentalmente na conscientização da população pela troca do consumo desenfreado para um consumo sustentável, bem como pela preservação do mundo em que vivemos.




Através das lixeiras de coleta seletiva padronizadas nas cores azul, vermelha, amarela, verde e marrom espalhadas por alguns pontos das cidades e na conscientização da população, tem se evitado o descarte de resíduos tóxicos em algumas comunidades.

O resultado dessas ações é a diminuição da poluição do solo e dos lençóis de água submersos, bem como o entupimento das ruas e esgotos, que causam enchentes, quando ocorrem as grandes chuvas, evitando assim grandes prejuízos para a população e para as prefeituras.

Portanto, vamos incentivar mais pontos de coleta seletiva em nossa cidade. Vamos cobrar de nossos governantes uma política mais assertiva para o destino de nosso lixo e assim tornar o meio ambiente menos poluído e mais habitável. Nada de lixões a céu aberto destruindo o nosso solo e nossos rios.

Quais os tipos de coleta seletiva?





Depois de conhecer um pouco sobre o objetivo da coleta, vamos explicar as diferenças entre elas:

  • Coleta domiciliar – O lixo é triado na própria residência, separando vidro, plásticos, papel, pilhas etc. e a prefeitura se encarrega de recolher em dias alternados a coleta do lixo normal.
  • Através de pontos de entrega – Esse lixo triado é entregue em pontos espalhados pela cidade, como shoppings, estacionamentos, supermercados e depositado em contêineres.
  • Hospitalar – Esse lixo deve ser recolhido em veículo próprio e não pode ser reciclado, por se tratar de material infectante.
  • Outra modalidade são os postos de troca – Ao levar seu lixo, você recebe brindes, descontos em ingressos culturais e descontos em conta de energia.
  • E por fim, existe a coleta realizada pelos catadores de lixo – Onde pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza, circulam pelas ruas em busca de latinhas de alumínio, vidros, eletrônicos etc.

Portanto, a coleta seletiva no mundo, está em países como Estados Unidos, Suécia, Alemanha e Japão, com exemplos de reaproveitamento de lixo, mais elevados do mundo. Eles extinguiram os lixões e reduziram quase a zero os resíduos sólidos. Investem pesado na base, com programas como a coleta seletiva nas escolas.

Qual é a vantagem de fazer a coleta seletiva do lixo?

A coleta seletiva de lixo traz inúmeros benefícios para o planeta e para o meio ambiente, além de gerar renda para famílias pobres.



Quando você recicla papel, alumínio, vidro, plástico e outros produtos que têm sua origem na natureza, você colabora para manter as florestas naturais, a diminuição da poluição do solo, dos recursos naturais como a água e do ar.

Ao fazer coleta e reciclagem, você está salvando o planeta da destruição. Por isso, elas devem andar juntas, de mãos dadas, uma ao lado da outra. Elas se completam.

coleta de seletiva lixo

Como funciona este processo no Brasil?

Estamos muito distantes de países como a Alemanha, Japão, Suécia e Estados Unidos com relação a uma política pública de coleta seletiva. Além disso o cidadão brasileiro não incorporou  no seu dia a dia a triagem e separação de lixos por categorias como vidro, plásticos, alumínio e resíduos tóxicos.

Ainda é normal no Brasil se jogar lixo na rua! O lixo é realmente tratado como lixo e não como uma possibilidade de fonte de renda. Não temos a cultura do binômio sustentabilidade e coleta seletiva

Há nove anos, criamos uma lei para erradicação dos nossos lixões e mesmo assim ainda temos uma média de 3 mil lixões espalhados pelo país, com o agravante de que estamos aumentando gradativamente a produção de lixo.

Segundo o órgão PNRS – Plano Nacional de Resíduos Sólidos, teríamos capacidade de reciclar até 30% de todo o lixo produzido no país, porém só 3% é  reaproveitado.

Quem paga IPTU tem direito a coleta seletiva?

A coleta seletiva não é um direito e sim uma obrigação de todos. É uma questão de consciência em prol da salvação do meio ambiente e de nosso planeta. Portanto, independe se você paga o imposto do IPTU ou não.

Espero que este artigo tenha ajudado você a entender melhor o que é uma coleta seletiva de lixo e como você pode ajudar.

Não perca tempo! Entre agora e aproveite o conteúdo de nosso blog Consulta IPTU e veja outros artigos.

Veja o Vídeo: